domingo, 4 de janeiro de 2009

Dois presentes especiais em 2008 para mim



Caros Amigos,





Como é de costume, no fim do ano, o amor, a solidariedade prevalece em todos nossos corações, onde queremos que no próximo ano, estas qualidades estejam sempre presente em nossas vidas. Não só isso, como também famíliares e amigos se reúnem para estar presenteando um ao outro, desejando muita saúde e felicidades. Confesso a todos que no final do ano não ganhei nenhum presente, mas não estava me importando, visto ter Deus no coração, muita saúde e minha família e amigos sempre ao meu lado.


Mas algo em 2008 me deixou mais realizado. Em primeiro lugar, por conhecer uma moça linda e simpática que este ano se forma junto comigo em Jornalismo. Esta moça simpática, inteligente e que entende muito bem sobre esportes é a Karoline Verri Nunes, ou Karol Verri, como é conhecida na faculdade em que cursamos. Agradeço todos os dias por conhecer esta pessoa que faz parte de minha vida e que mora em meu coração. Muito obrigado mesmo!


A outra alegria que obtive foi em mais um ano, as pessoas confiarem em meu trabalho, tanto no rádio, como no jornal e na assessoria de imprensa na Prefeitura Municipal de Penápolis. Obrigado a todos! E por último, uma surpresa que tive há duas semanas atrás, ao estar na rua fazendo matéria para o jornal Diário de Penápolis. Como sou de uma família conhecida aqui na cidade, onde alguns membros seguiram o mesmo caminho que estou fazendo que é o da comunicação, minha paixão pela música sertaneja raiz se despertou desde pequeno, ao ouvir sempre os LP's (ou bolacha preta) do meu tio que possui esta raridade ainda.


Outro ponto que me fez despertar foi ao ouvir histórias de meu outro tio, que nos anos 70 e 80 fez muito sucesso aqui na cidade, ao formar uma dupla sertaneja, chamada "Hílio e Hélio". A partir daí, vocês podem perceber minha paixão pela música raiz. Quero dizer que mesmo gostando do sertanejo raiz, como Léo Canhoto e Robertinho, Tião Carreiro e Pardinho, entre outros, sou um bom amante dos outros gêneros musicais.


Pois bem, há duas semanas atrás, ao estar circulando as principais ruas da cidade em busca de informação, estava sintonizado na Rádio Difusora, onde no momento em que liguei, estava começando o programa "Na Beira do Rancho", onde como o próprio nome já diz, as músicas são bem antigas.


De repente, ouço na programação a voz de uma das duplas que fez grande sucesso nos anos 70 e 80 em todo o Brasil, conquistando o carinho e prestígio de todos seus fãs. Como todo brasileiro é dotado da curiosidade, resolvi ir até as dependências da emissora para confirmar se eram eles mesmos.


Tal foi a minha curiosidade que, ao estar me dirigindo até a porta de entrada, eles estavam saindo. Quando me apresentei, eles me atenderam de uma forma muito educada onde citei que era um apreciador de suas músicas e que se não poderiam tirar uma foto com este blogueiro. Ao aceitarem tirar a foto (esta acima), foi como a realização de um sonho. Agradeci a eles pelo carinho, desejando-lhes saúde e tudo de bom na caminhada que todos nós fazemos para realizarmos nossos objetivos.


Para as pessoas que não conhecem a dulpa Lourenço e Lourival, vou contar em resumo a carreira deles, mas deixo como dica uma de suas músicas que até hoje é lembrada e outros cantores regravaram este sucesso que se chama "Franguinho na Panela". Nascidos na região de Ribeirão Preto, os irmãos Arlindo (Lourenço) e Antônio (Lourival) tiveram uma infância humilde. Filhos de lavradores, trabalharam na lavoura desde pequenos, mas já sonhavam com a vida artística. Nas horas vagas, a imaginação transformava as enxadas em violas e latinhas velhas em microfones.


Aos 14 anos começaram a cantar na Rádio 79, em Ribeirão Preto, no programa "Festinha na Roça" do Compadre Barbosa, componente da dupla Barreiro e Barroso. Aos 15 anos mudaram-se para São Paulo, onde começaram a trabalhar na Rádio América. Foram contratados pela gravadora Continental, ainda com o sêlo Chantecler, onde gravaram 2 discos de 78 rotações e posteriormente seu 1º LP. Pouco tempo depois foram para a Rádio Bandeirantes, no programa Serra da Mantiqueira e, logo após, para a Rádio Nacional, onde tiveram como companheiros de trabalho nomes como Tião Carreiro e Pardinho, Abel e Caím, Zé Fortuna, entre outros.


Em 74 foram trabalhar no programa Linha Sertaneja Classe A, na Rádio Record, juntamente com Zé Bétio e José Russo, onde permaneceram durante 16 anos. Lá receberam o título carinhoso de "as vozes de cristal". Lançaram mais 30 LPs pela gravadora Chantecler, trabalhos remasterizados e disponíveis atualmente em CDs, e 15 títulos pela gravadora RGE. Contratados desde 2004 pela Gravadora Alegreto, já lançaram mais 3 CDs e alguns DVDs em parceria com outras duplas. O projeto do 1° DVD da dupla já está em andamento e em breve os fãs poderão conferir este novo trabalho.


Queridos e respeitados pelos fãs de todo Brasil e até do exterior, como Estados Unidos, Japão e Mercosul, não param de viajar, mantendo viva a verdadeira música raiz brasileira. O pouco tempo livre da dupla é dedicado às suas famílias e outras atividades paralelas em sua cidade natal, onde fazem questão de permanecer cultivando suas raízes. Como reconhecimento destes trabalhos, foram presenteados em 1997 com o título de "Cidadãos Ribeirãopretanos". A humildade e simpatia são marcas registradas destes irmãos, que fazem questão de receber seus fãs e amigos, conquistados ao longo destes 45 anos de muito trabalho.


Muito obrigado Lourenço e Lourival por este grande presente que tive em 2008 e que este ano todos nós possamos realizar nossos sonhos e desejos. Estes são meus votos para todas as pessoas que sempre visitam ente blog, deixando seu comentário. Obrigado!!!!!!!!

3 comentários:

Anderson Augusto Soares disse...

Que legal, Ivan! Também gosto da música sertaneja raiz. Meus preferidos: Alvarenga e Ranchinho e Tonico e Tinoco.

Que momentos como esses (o de conhecer Lourenço e Lourival e o de se relacionar com pessoas como a Verri) se repitam em 2009.

Abraços.

Blog do Cláudio Henrique disse...

Meu amigo, que dádiva a sua de conhecer estes mitos do sertanejo. Musica raíz é o que há. Abração.

Anônimo disse...

Obrigada pela homenagem Ivan e obrigada pela sua amizade.
Que em 2009 muitos outros sonhos possam se realizar.
Tenha certeza que muitas outras grandes entrevistas marcarão a sua vida profissional.
Ass: Karol Verri