domingo, 15 de março de 2009

Antonio Aguillar: o timomeiro da juventude


Caros Amigos,

Ao estar visitando um dos sites mais vistos por todo mundo, o Youtube, me deparei com um vídeo sobre um dos programas radiofônicos líderes de audiência aos domingos, apresentado pelo grande comunicador Antonio Aguillar, mais conhecido como "timomeiro da juventude", pela Rádio Capital 1040, conforme em postagens anteriores já comentei sobre a grande estrutura e o trabalho de radiojornalismo feito por estes grandes profissionais.

O programa é chamado "Festa de Arromba", sendo apresentado aos domingos das 12h às 13h, onde os ouvintes almoçam com mais alegria recordando os grandes sucessos da Jovem Guarda, comandado pelos cantores Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Vanderléia, Eduardo Araújo, Sérgio Reis, entre outros que marcaram época.

Antonio Aguillar, precursor da Jovem Guarda, conta a história deste grande movimento da música jovem. Entrevistas, papos alegres e descontraídos marcam, este programa cheio de lembranças, bons momentos e muita emoção.

Abaixo, segue o vídeo do programa exibido no dia 11 de dezembro de 2005:







O grupo Jovem Guarda foi um movimento surgido na segunda metade da década de 60, que mesclava música, comportamento e moda. Surgiu com um programa televisivo brasileiro exibido pela Rede Record, a partir de 1965. Ao contrário de muitos movimentos que surgiram na mesma época, a Jovem Guarda nao possuía cunho político. Os integrantes do movimento foram influenciados pelo Rock and Roll da década de 50 e 60 e pela precursora do rock no país, Celly Campello. Com isso, faziam uma variação nacional do rock, batizada no país de "Iê-Iê-Iê"(expressão surgida em 1964, quando os Beatles lançaram o filme "A Hard Day's Night", batizado no Brasil de "Os Reis do Iê-Iê-Iê"), com letras românticas e descontraídas, voltada para o público jovem. A maioria de seus participantes teve como inspiração o rock da década de 60, comandado por bandas como Beatles e Rolling Stone.

A expressão Jovem Guarda começou a ser usada com a estréia do programa de auditório que tinha esse nome, na TV Record, em 1965. Foi tirada de um discurso de Marx, onde dizia "O futuro está nas mãos da Jovem Guarda". Foi comandado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa que apresentavam ao público os principais artistas ligados ao movimento. O programa tornou-se popular e impulsionou o lançamento de roupas e acessórios. O movimento foi impulsionado pelo público jovem, porém agradou pessoas de todas as idades.

Surgiram vários outros programas no mesmo estilo, assim como vários artistas(hoje esquecidos, em sua grande maioria, pela mídia) obscuros, que incluíam a Psicodelia, a Soul Music e o Rock'N'Roll no Iê-Iê-Iê. Muitos consideram o fim do movimento juntamente com o fim do programa, em 1968, mas podemos dizer que se estendeu até meados de 1970.

Entre os artistas do movimento destacaram-se Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa,Vanusa, Eduardo Araújo, Silvinha, Martinha, Ronnie Cord, Ronnie Von, Paulo Sérgio, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Rosemary, Leno e Lilian, Demétrius, Os Vips, Waldirene, Bobby di Carlo, Sérgio Murilo, Sérgio Reis, Trio Esperança, Ed Wilson e as bandas Os Incríveis, Renato e Seus Blue Caps, Golden Boys e The Fevers.

Entre os principais sucessos estão "Quero Que Vá Tudo Pro Inferno"; "Festa de Arromba"; "Pare o Casamento"; "Garota Papo-Firme"; "Biquíni de Bolinha Amarelinha"; "Meu Bem"; "Eu Daria a Minha Vida"; "O Bom"; "Rua Augusta"; "Namoradinha de um Amigo Meu"; "Ternura"; "O Caderninho"; "Tijolinho"; "Feche os Olhos"; "A Festa do Bolinha"; "O Bom Rapaz" e "Menina Linda". A partir dos anos de 1990, regravações da Jovem Guarda feitas por outros grupos fizeram sucesso entre os adolescentes.

Quem não teve a oportunidade de estar ouvindo a programação, vale a pena conferir, mesmo que não saiba nada sobre este grupo que até hoje ganha fãs em todo Brasil. O site da Rádio Capital é http://www.radiocapital-1040.com.br/. Abaixo, segue mais um vídeo, desta vez com a abertura do programa feita pela brilhante voz de Lombardi:









Um comentário:

Rony Von Corrêa. disse...

Boa materia,, grande texto;...
abraço...