terça-feira, 19 de agosto de 2008

Don Ramóm Valdez, o eterno "Seu Madruga"



Caros Amigos,


Hoje em dia, faz parte do brasileiro, devido suas condições financeiras, morarem em casas de aluguéis, o que é algo praticamente normal hoje em dia, onde muitas vezes, alguns deixam até mesmo de pagar o devido aluguel. Mas a "arte" de ficar devendo o aluguel, foi uma das especialidades do grande ator mexicano Dom Ramóm Valdez, o eterno "Seu Madruga", do seriado Chaves, que há exatos 20 anos deixou a vila, devendo os 14 meses de aluguel, mas nos abrilhantando com suas frases e nos proporcionando grandes gargalhadas.


Expressões como "A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena" e "As pessoas boas devem amar seus inimigos", viraram manias por todas as pessoas, entre elas, crianças, jovens, adultos e idosos, graças ao talento deste grande ator. Don Ramón Valdez (no Brasil Seu Madruga) é uma famoso personagem do seriado de televisão humorístico juvenil mexicano exibido no Brasil como Chaves.


Interpretado por Ramón Valdés, Seu Madruga é um personagem que ainda faz sucesso na televisão brasileira, especificamente no SBT. Na trama, o personagem tem como filha uma garotinha chamada Chiquinha, e ele é sempre injustamente castigado com tabefes no rosto por Dona Florinda. Vive fugindo das cobranças dos 14 meses de aluguel do Senhor Barriga e sempre repreendia o protagonista, Chaves, por suas travessuras.


Ramón Valdés faleceu em agosto de 1988 de câncer no pulmão, ocasionado pelo fumo excessivo e deixa saudades até os dias de hoje. Ainda hoje o personagem Seu Madruga é cultuada e possui diversas páginas, blogs e comunidades no Orkut em sua homenagem. Hoje, a vila do Chaves não conta com o brilho deste ator, mas com certeza, está recordado em nossas memórias o que Seu Madruga nos proporcionou de alegria.


Em alguns episódios do seriado, "Seu Madruga" dizia frases de efeito que entraram para o anedotário popular do Brasil, especialmente entre as crianças e os jovens. Eis algumas delas: A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena"; "Sou pobre, porém honrado!"; "As pessoas boas devem amar seus inimigos". "Não há nada mais trabalhoso do que viver sem trabalhar". "Não existe trabalho ruim; o ruim é ter que trabalhar". "Atores vemos, costumes não sabemos". "Não há pior luta do que aquela que não se enfrenta.". "Ganha aquele que não perde!" "Mas como se atreve a me acordar às dez da madrugada?" "A carne de burro não é transparente". "Sabe como é, todo esse tipo de porcarias: papéis, lixo,.. Florinda..." "Higiênicos churros de Dona Florinda... Ai que droga! Velha ridícula!" "Isto é uma caliúnia (sic)! Uma caliúnia (sic)! Você sabe o que é uma caliúnia(sic)?" "Temos que saber medir a consequência dos nossos atos". Debochando de Dona Florinda, após esta desmaiar em cima de um amontoado de gesso: "Uma mulher de gesso com coração de pedra". Explicando porque não arranja um emprego: "Eu gosto de dar oportunidades aos mais jovens. E tenho esta nobre atitude desde os meus quinze anos". "Somente as pessoas ruins sentem prazer com o sofrimento alheio." "Não consigo uma boa recomendação de trabalho do meu último patrão porque ele morreu há 20 anos." "Se quisermos ser alguem na vida temos que devorar os livros." "A tormenta se avizinha". "Sabem o que significa isto? Prerigo (sic). Ouviram bem?! Pre-ri-go (sic)!"


"As virtudes da vida baseiam-se nos princípios morais". "Não discuta quando você não tem certeza." "Quando a fome aperta, a vergonha afrouxa." "Domine seus momentos de raiva!" "Reprima seus impulsos"! "Na vida temos que sacrificar algumas coisas para conseguir outras." "Dar acostuma a vadiar." "Se soubesse que tinha mandado um idiota fazer isso tinha ido eu mesmo." "Para o amor não há barreiras. Todas se rompem." "Do que adianta algumas pessoas terem tanto dinheiro no bolso se não têm nem um pingo de caráter?" "Não existe dinheiro que compre um sorriso."; Perguntou ao Chaves:"Você não tom olhos? O-L-I-O-S, olhos?" "Essas crianças de hoje são verdadeiros poliglotas!"(ou seja,trogloditas...) Posso não ter um centavo no bolso, mas tenho um sorriso no rosto e isso vale mais que todo dinheiro do mundo e “Não se deve colocar apelidos em ninguém! Devemos chamar as pessoas pelo nome!”


Além da filosofia "madruguiana", existem os velhos bordões que coloco a disposição de todos para relembrar e dar boas gargalhadas: Tinha que ser o Chaves mesmo; Que que foi, que que foi, que que há?; Ainda bem que as vacas não voam; Só não te dou outra porque...; bibibibibi (imita o choro do chaves); Iiiiiiiiiiiiii! (choro); Ei!Ei Ei!Eiiiiiiiiiiiiiii!; "Pois, pois" (imita chaves sem jeito).


Muito obrigado Seu Madruga pela alegria e boas risadas que nos proporcionou!!!!!!!!!!!!

2 comentários:

SEM NOME disse...

realmente ele era muito bom
melhores humoristas da historia!
flw!
visite meu blog
http://lixeirananet.blogspot.com/

adalberto.lo disse...

nao tive muinta infancia! quando vi pela primeira vez o programa do chaves, me apaixonei eles todos sao muito engraçado mas o seu madruga e muito engraçcado, quando assisto o programa do chaves ate hoje, me emociono quando me lembro que ele morreu!e a brucha do 71 tambem queria saber se os outros estao vivos quando estou em casa nao perco um so programa vejo como se fosse um menininho! nen pisco gosto muinto! nesta o SBT saiu na frente tomara que eles nunca paren de exibir essa raridade meu none e adalberto lopes pereira moro em uberlandia se alguem quizer mandar alguma coisa deles para mim MEU EMAIL ADALBERTO.LOPES.PEREIRA @.BOL.COM.BR