sexta-feira, 22 de maio de 2009

Rádio: uma paixão passada de tio para sobrinho



Caros Amigos,

Ao lerem no título a palavra rádio, muitos devem estar imaginando que esta postagem tem como objetivo analisar alguma emissora ou dar dicas de programações radiofônicas. Mas, dando uma pausa e promovendo por pouco tempo o "silêncio radiofônico", quero nesta postagem fazer uma grande homenagem a uma pessoa que se não fosse sua ajuda, este blogueiro não saberia algo sobre este importante veículo de comunicação: o rádio.

Pois bem, esta história de paixão começa em 1947 antes de meu tio Moisés Ambrósio completar um ano de idade ser apresentado ao rádio. "Meu pai me colocava próximo ao aparelho e minha primeira palavra que pronunciei foi rádio. Desde criança adquiri o gosto pelo rádio, pois a televisão ainda não era popular na época. Naquele tempo, só havia o rádio AM e as antigas vitrolas", comenta.



Esta paixão pelo rádio foi amor a primeira vista selando este compromisso no ano de 1981 quando meu tio adquiri o primeiro aparelho, tendo logo depois mais três que foram ganhos e reaproveitados. Mesmo antes de se aposentar, este penapolense que tenho muito orgulho levanta todos os dias às quatro da manhã para acompanhar o noticiário radiofônico apresentado, permanecendo até a hora em que vai repousar com o aparelho ligado. Até mesmo quando passeia de carro, a primeira coisa que faz é ligar o rádio.

Nestes aparelhos que meu tio possui tem um granbde detalhe que faz toda a diferença dos aparelhos atuais: os rádios de antigamente vinham com uma chave de botão, que possibilitava conectar outras emissoras AM de diversos estados, incluindo as emissoras internacionais. Em um dos aparelhos que possui, um Phillips que adquiriu no dia 12 de janeiro de 1981, emissoras de países como Argentina, Portugal, Inglaterra, Japão, China, Itália, entre outras, podem ser conectadas com esta chave de ondas curtas.

Mas, meu tio decidiu ampliar seu conhecimento pelo rádio, fazendo algo que muitas pessoas não teriam coragem de fazer por uma série de motivos, entre eles o pouco estudo com respeito as outras línguas que são pronunciadas. Desde 1993 meu tio se comunicou com 14 emissoras internacionais de diferentes países, em especial aquelas que possuem programação voltada para os brasileiros que residem no país entre essas BBC de Londres, Rádio Vaticano, HCJB Voz dos Andes, com sede em Quito (Equador), NHX do Japão, Rádio de Viena, França Internacional, entre outras.

"Todas com as quais me comuniquei fui correspondido, tendo a minha carta lida ao vivo na programação além de receber fitas cassetes com músicas, camisetas, bonés, adesivos e cartões postais com mensagens de agradecimento da equipe de locutores e jornalistas destas emissoras. Quando enviei uma correspondência a uma emissora da Argentina além de ouvir o meu nome ser citado durante a programação, o locutor me chamou de poeta pelas palavras que escrevi na carta, porque segundo ele minha carta era como as palavras de um poeta que sempre tem algo a acrescentar", destaca.

E qual o segredo para se ter uma respostas destas emissoras sem conhecer a linguagem usada nestes países? Um ponto é ficar por dentro da programação que é voltada para os brasileiros residentes nestes países, onde estas emissoras possuem uma equipe de profissionais capacitados para levar a informação precisa e séria. O outro ponto vamos deixar que meu tio responda.

"Para ser correspondido pelo apresentador é necessário que a programação seja sintonizada e, através da carta, informar o dia e horário que o programa foi ao ar inclusive com o conteúdo do que foi apresentado. Através das cartas os locutores ficam cientes que do outro lado do oceano há pessoas sintonizadas em suas programações, motivo esse que os enche de felicidade", garante. Entre as emissoras que ouve com regularidade estão Guaíba e Gaúcha do Rio Grande do Sul, Rádio Nacional de Brasília, Rádio de Ibitinga, CBN, Rádio Capital,Rádio do Amazonas, Rádio Bandeirantes, entre outras.

Será que esta paixão pelo rádio termina por aqui? Ainda não. Este amor por este veículo de comunicação impulsionou meu tio a visitar algumas emissoras locais de minha cidade e algumas nacionais. "Minha primeira visita ocorreu nos anos 50 na rádio Difusora de Penápolis, logo após fui para São Paulo trabalhar como cobrador de ônibus tendo a oportunidade de conhecer os estúdios da antiga rádio Tupi e Nacional, hoje a Rádio Globo. Sempre tive curiosidade para saber como eram feitas as rádionovelas e um dia fui até a Rádio Cultura AM de Araçatuba para desvendar essa dúvida. Ao chegar no estúdio me deparei com um gravador que era usado para a apresentação dos capítulos da radionovela Trapézio Fatal", lembra.

As emoções durante todo este tempo são tantas que ao perguntar sobre qual notícia ou programa que ouviu, meu tio cita dois acontecimentos que despertaram emoção por parte dos brasileiros. "São muitos, porém os que mais marcaram foram o atentado do Papa, narrado pelo apresentador da rádio Guaíba, Milton Ferretti Jung e a morte do piloto Ayrton Senna em que os médicos falavam para o repórter da rádio Bandeirantes que só um milagre salvaria o piloto", diz.


Este é apenas um resumo de como meu tio adquiriu esta paixão pelo rádio e logo depois do dia 18 de fevereiro de 1988, pode passar para um de seus sobrinhos, que emocionado descreve nesta postagem o carinho especial que tenho por ele. E graças ao meu tio, pude despertar essa paixão pelo rádio, onde a cada dia que se passa, conquisto meus objetivos e faço novos amigos radialistas que trabalham por este Brasil. Mas algo ainda falta tanto para minha realização como para o orgulho de meu tio que é ingressar em uma grande emissora do Brasil, o que com a ajuda em primeiro lugar de Deus e depois de todas as pessoas que admiram meu trabalho, possa estar realizando este tão sonhado objetivo.

Abaixo, você confere o áudio que eu e uma outra pessoa muito especial para mim, Karoline Verri Nunes fizemos com meu tio para um trabalho da faculdade:



Obrigado "tio Moisés" por me ensinar durante este 21 anos que tenho de vida ter a paixão pelo rádio, este importante veículo de comunicação querido e preferido até os nossos dias por todas as pessoas, sendo o eterno companheiro. E me desculpe pelas lágrimas que foram derramadas durante esta postagem, pois o senhor pode ter certeza que ainda te darei muito orgulho, realizando um de seus sonhos que era trabalhar no rádio!!!

6 comentários:

tamyris disse...

Oi Ivan! Faz tempo que eu não passo por aqui, né? Desculpa..é a correria! Parabéns pelo post. Parabéns pelo texto. Parabéns pela paixão de geração em geração! Bjus!

Elissa Moreli disse...

Muito legal a homenagem Ivan!Bem legal o texto!E a propósito adorei o seu tio!rs
É de se admirar que essa paixão tenha alcançado o coração do sobrinho com tanto afinco!
Beijos!
E sucesso na mídia de seu coração!

Cláudio Henrique disse...

Ivan, parabens pela homenagem, brow. Conheci seu tio pessoalmente e tenho certeza que ele sabe de muita coisa sobre este instrumento tao cativante. Sucesso cara.

KAROL VERRI disse...

Ivan adorei o novo layout do seu blog.
Adorei fazer essa matéria com vc.
Seu tio é um apaixonado por rádio, adorei conhece-lo e ainda tive a oportunidade de ouvir um LP clássico dos Beatles.
Ass: Karol Verri

Patricia disse...

Oi Ivan, Tudo bem?

Meu nome é Patricia Perez, estou trabalhando na divulgação do 5º Concurso Universitário de Jornalismo CNN. Acredito que isso possa ser interessante para você e para os leitores do seu Blog.

As inscrições começaram no dia 24 de março e podem ser feitas até dia 29 de junho de 2009. O tema deste ano é “O uso da tecnologia no desenvolvimento social'.

A novidade de 2009 é que o estudante poderá enviar o vídeo de até 2 minutos pelo YouTube, sendo que ele poderá produzir quantas matérias quiser. O concurso é válido somente para estudantes de jornalismo.O ganhador conhecerá os estúdios da CNN International, além de ter sua matéria exibida pelo canal.

As inscrições podem ser feitas no site:

www.concursocnn.com.br

Acompanhe ainda as novidades no Blog:

http://www.concursocnn.com.br/2009/blog/

e fique à vontade para esclarecer quaisquer dúvidas comigo,

por este email ou pelo telefone: (11) 3711-8131

Obrigada pela atenção.

Patricia Perez

patricia@ichimps.com.br

Ester Ambrósio disse...

É isso aí filho, nós dois sabemos das dificuldades enfrentadas para que você chegasse até aqui, tenho certeza que a realização profissional está mais próxima a cada dia, conte sempre comigo, te amo muito.

ESTER