segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Alegria de pobre dura pouco..e muito pouco mesmo



Caros Amigos,


Diz aquele ditado que "alegria de pobre dura pouco". Pois é, tive a confirmação desta frase neste final de semana comigo. Embora seja engraçada esta história que estarei contando a todos, para mim foi motivo de confirmação desta frase e de algumas conclusões. Muitos sabem que sou de uma família humilde. Minha mãe trabalha como merendeira na Prefeitura Muncipal de Penápolis e meu pai é mecânico em uma empresa privada aqui na cidade. Com muito esforço e com a ajuda deles, consegui adquirir uma coisa que há muito tempo eu gostaria de comprar: um computador.


Como a maioria das casas possui um computador, ou seja, 99,9%, apenas 1% (na qual eu estava incluído), não possui este aparelho que em nossos dias é muito importante, pois facilita o trabalho e como mostrou o professor José Marcos Taveira em suas aulas e no filme Duro de Matar 4.0, hoje somos dependentes da tecnologia. Pois bem, foi na quinta-feira, 25, em pleno horário de almoço que fui com a minha mãe na loja comprar o "brinquedinho" (para muitos isso vai parecer um momento cg, que é uma longa história, mas tudo bem).


Chegamos na loja e o vendedor, grande amigo meu de infância, foi me mostrando o computador. Confesso a todos que parecia uma criança quando ganha um brinquedo novo ao ouvir meu amigo falar que o computador tinha 2GB de memória e HD de 320 Dual Core (nome difícil este). Logo me interessei por ele e fechamos o negócio. O meu amigo disse que no sábado a tarde ele estaria em casa. O clima em casa estava numa tensão só. Até meu pai, que não sabe nada sobre computador estava ansioso com a chegada. No sábado a tarde, 27, o caminhão da loja parou em casa. "É o computador Ivan", disse meu irmão Lucas, de 12 anos, feliz da vida. Era mesmo o computador. O rapaz desceu com as caixas e logo fui colocando elas na mesa onde ficaria ele. Assim que o rapaz foi embora, logo fomos abrindo as caixas para começar o processo de instalação do mesmo.


Até aí todos estavam felizes. Por fim, terminei de instalar ele e chegou o tão esperado momento: ligar ele. Ao ligar ele, a luz acendeu, onde todos nós ficamos apreensivos. Mas algo, logo após que liguei ele, nos causou tristeza: não aparecia nada no monitor. Uma coisa até estranha todos nós achamos, mas continuamos tentando funcionar ele. Depois de várias tentativas, acabei apelando para dois amigos meus que trabalham e entendem muito bem de informática. Meu primeiro amigo me disse que o problema poderia ser com o fio que liga o cpu com o monitor. Já fiquei preocupado e minhas esperanças de poder mexer nele no final de semana já estavam descartadas. Por causa disso, tirei a conclusão da frase que "alegria de pobre dura pouco"....e muito pouco mesmo!!!


Você que está lendo deve estar pensando que chato deve ser isso. Confesso e todos que isto que aconteceu é muito chato, pois depois de muitos anos, fazendo esforço e economias para adquirir um computador, ele chega com defeito de fábrica. É como minha mãe disse que desta vez fomos muitos sortudos com isso!!! Por fim, meu segundo amigo veio em casa e disse que o cpu não estava conseguindo enviar as informações para o monitor. Constatei este problema, após levar o monitor na casa deste meu amigo e vermos que o problema era mesmo com o cpu.


A noite, conversando com o amigo meu que me vendeu o computador, expliquei a ele o problemae disse que teria que levar ele no outro dia cedo na loja. Este meu amigo me disse que poderia demorar de 20 a 30 dias para solucionar o problema. De 20 a 30 dias para solucionar o problema??? Eu que estaria com problema caso não fosse solucionado com urgência!!! Depois de muita conversa com o gerente da loja, ele pediu outro computador novo e me deu o prazo de sete dias para a entrega. Estou na torcida de que até sábado, 04, ele esteja em casa.


Enfim, termino aqui este post contando um pouco do que aconteceu comigo este final de semana e tirando minha conclusão de que alegria de pobre dura pouco...... e como diz o grande humorista Chico Anysio, interpretando o professor Raimundo com sua frase "e o salário ó", faço um plagio com esta frase dizendo "e a alegria de pobre ó!!!!"

4 comentários:

blogdozemarcos.com disse...

Poxa, Ivan, entendo perfeitamente o que está passando. Fico muito, mas muito p... da vida quando compro um equipamento e vem com defeito. Mas não se preocupe que vc terá seu computador novinho funcionando neste fim de semana! Tenha fé! Abração!

Lucas Matheus de Carvalho disse...

Grande Ivan. Estive meio longe da blogosfera nos últimos tempos, mas agora estou de volta. A propósito, muito chato isso que aconteceu com você hein... Imagino como deve ter ficado desapontado, após tantas expectativas. Mas no final, tudo dá certo, acredite! Parabéns pelo formato do seu blog, muito legal! Um abraço, epero você no meu blog também!

Claudio Henrique disse...

Puts cara, que coisa chata, hein. Mas relaxa, o brinquedinho ainda vai causar mtas alegrias, e vc vai rir de td isso, tenha fé.

Abraçao cara, e bela descrição!!!

Jéssica Cortez disse...

Nooosssa Ivan...kkk
Imagino como deve ter sido a cena..tadinho! Mais o importante é que está tudo resolvido né?
Beijocas
Te gosto muito miguxo!