terça-feira, 8 de julho de 2008

A deficiência da Policia



Caros Amigos,


A cada dia que passa, vemos o quanto a Polícia do Brasil é deficiente. Deficiente em todos os sentidos, seja ao salário, armamentos, honestidade e reputação dos mesmos. Mas um fato que causou indignação foi com respeito a morte do garoto João Roberto Amaral, de 3 anos, baleado durante ação da Polícia Militar do Rio.


João foi baleado na noite de domingo, 06. Ele estava com a mãe, Alessandra Amaral, e o irmão de nove meses quando o veículo da família foi atingido pelos tiros, na rua General Espírito Santo Cardoso, na Tijuca (zona norte). Policiais disseram que perseguiam assaltantes de carro quando houve o tiroteio. O secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, admitiu que policiais confundiram os veículos e atiraram contra o automóvel onde estava a criança.


O comandante da Polícia Militar do Rio, coronel Gilson Pitta, afirmou ontem, por meio de nota, que os "maus policiais" da corporação "responderão por seus atos". Disse que está solidário aos familiares de João e de "vítimas recentes de ações policiais" no Rio. Ele também alertou aos policiais do Rio a cumprir "os cuidados fundamentais e sedimentados por anos de boa prática em abordagem de pessoas, de veículos e também no emprego de armas de fogo".


Fatos como este nos causam grandes dúvidas com respeito a nossa própria segurança e dos nossos familiares. Será que depois deste e outros acontecimentos que vimos, podemos ainda ter confiança na Polícia? Sabemos que não só eles tem uma grande parcela de culpa nisso, mas também os governos políticos tem culpa maior por não melhorar esta instituição que nos garante segurança, se ainda temos segurança. Em época de eleições, autoridades políticas sobem em palanques, garantindo que haverá melhora na reputação destas pessoas que deixam suas famílias em casa, garantindo proteção a todos nós.


Até hoje, o cenário que vemos é de uma polícia deficiente, sem preparação para enfrentar o crime, além de outros pontos. Só agora, depois deste acontecimento trágico é que as autoridades irão tomar algumas providências. Infelizmente, os governantes esperam acontecer tragédias como essas para depois tomarem alguma solução, em vez de prevenir. Outro ponto seria a unificação das Polícia Civil e Militar, evitando assim contendas que existem nos bastidores, em que todos nós ficamos sabendo por meio de notícias. Muitas coisas precisam ser feitas para melhorar a "imagem" da Polícia. Ainda dá tempo disso, mas se demorarem muito, infelizmente teremos que nos acostumar com acontecimentos como este e depositar nossa segurança e confiança em outras pessoas, até mesmo naquelas que tem a intenção de apenas praticar o mal. Como diz o Jornalista Boris Casoy, "isto é uma vergonha"!!
Me desculpe Gilberto Gil com sua música "o Rio de Janeiro continua lindo...", pois esta imagem não está agradando a todos nós. Não só de beleza e das maravilhas vive a população do Rio de Janeiro........

Um comentário:

Lucas Matheus de Carvalho disse...

Grande Ivan! Parabéns pelas considerações. Realmente o que temos visto é uma polícia cada vez mais deficiente e despreparada. Como você bem disse, o governo tem uma grande responsabilidade nessa questão. É preciso que sejam adotadas medidas cabíveis para a solução desses problemas e que outras famílias não passem pela mesma dor dos pais do garotinho João Roberto Amaral.
Um grande abraço!